52. Por que investi no Fundo de Investimento BB Cambial Dólar?

Olá Poupa'Dores! Tudo bom com vocês? Hoje vamos falar sobre alguns dos motivos que nos levaram a investir em um Fundo de Investimento Cambial voltado para o Dólar. Por que fazer esse tipo de investimento?
Por que investi no fundo de investimento BB cambial dólar, sou poupador
Em um primeiro momento, a intenção é proteger parte do valor de nossos investimentos. Temos recentes exemplos próximos os quais nos dão conta da fragilidade das moedas latino americanas. Vide o caso da Argentina e Venezuela. De nada adianta alguém se esforçar para juntar um bom montante se com o passar do tempo referido esforço "perder valor". É o que percebemos quando nos recentes 12 meses o Real perdeu aproximadamente 19% de valor ante o Dólar. Logo, quem investiu em renda fixa e obteve retornos próximos de 6.5% da Selic, descontada a inflação do período, percebe que nosso dinheiro "perdeu valor" em relação ao Dólar. Isso explicaria em certa medida a preferência de muitos por realizar investimentos em imóveis. Também poderia justificar o surgimento da nova modalidade de investimento chamada Letra Imobiliária Garantida - LIG como uma forma de proteção ante as possíveis desvalorizações da moeda brasileira.

Vejamos a previsão para 2019, conforme a Exame: "Juros de 6,5% trarão ganho real líquido de 1,47% no ano. O rendimento dessas aplicações, porém, deve ser limitado pelo juro projetado para o ano em 6,5% que, com uma inflação estimada em 4% no ano que vem, significaria um juro real bruto de 2,4% no ano. Se for descontado o imposto de renda, de no mínimo 15%, quem conseguisse 100% da taxa Selic ou do CDI (juro privado que acompanha a taxa do governo) teria um ganho nominal de 5,52% líquidos. Descontada a inflação de 4%, esse rendimento significará um rendimento real líquido de 1,47% ao ano". Ou seja, a renda fixa, deve preservar o valor dentro das divisas nacionais, mas ante o dólar a incerteza é grande.

O mais preocupante é uma fala que não consigo esquecer de autoridades brasileiras falando que o ideal é uma troca de R$5 por US$1. Logo, se essa ideia for colocada em prática, significa dizer que hoje quem possui R$100.000,00 investidos tem o equivalente ao montante de aproximadamente US$26.000, em um câmbio atual de R$3.80. Mas se o câmbio for ao "ideal", podemos ver uma redução de valor ao equivalente a US$6.000 para quem tem o dinheiro investido em Real, o que significaria uma perda de valor de aproximadamente R$30.000,00. Ou seja, os mesmos 100 mil iniciais valeriam ante o dólar apenas o equivalente a 70 mil reais. Pode isso? Vejamos: Equipe econômica de Bolsonaro já pensa em dólar a R$ 5.

Recentemente em nossas férias, pudemos ter uma ideia melhor de como funciona o sistema. Os tubarões fazem negócios em dólares, as sardinhas em moedas locais. É o que percebemos in loco na Argentina e Paraguai. 

Logo, desvalorizar as moedas locais é uma estratégia para se obter mão de obra barata e adquirir posses das sardinhas por "preço de banana", pois a maior parte do povo não faz cálculos em dólares, mas em moeda local.

Outro motivo para ocorrer a desvalorização de moedas locais é a competitividade. Um trabalhador chinês custa US$150 dólares enquanto um brasileiro US$250 e um argentino US$260 (câmbio atual 01/2019). O câmbio de 5 x 1, favoreceria a competitividade para atrair investimentos externos, pois um trabalhador brasileiro custaria US$200 + tributos. A fala do atual presidente do Brasil diz que: "É melhor não ter direitos e ter empregos do que ter direitos e não ter empregos", reforça a ideia de provável desvalorização do Real ante ao Dólar.

Somado a tudo isso, temos a política de incentivo de repatriação de dólares pelo governo estadunidense, o que representa um sinal de alta das doletas. A Isto É Dinheiro diz o seguinte: 
"Os incentivos fiscais oferecidos pelo governo de Donald Trump levaram bilhões de dólares que seriam investidos por multinacionais pelo mundo a serem repatriados à sede dessas empresas, nos EUA. As estimativas são de que a repatriação levou de volta para a economia americana US$ 367 bilhões.
[...]
Para 2019, a previsão é de uma retomada dos fluxos de investimentos. A expectativa é de que o fluxo de dinheiro repatriado em 2018 pode perder sua força. Mas as incertezas sobre o crescimento da China, de outros emergentes e mesmo dos EUA representam um risco real."


E mais um sinal vem da seguinte notícia do Valor Econômico: "Cielo aprova contratação de derivativos para proteção contra dólar", conforme ela: "A contratação desta operação poderá ocorrer ao longo de 2019 e tem como principal objetivo assegurar a manutenção da política de proteção contra flutuações cambiais. Ademais, a companhia não espera efeitos relevantes sobre o seu caixa oriundos desta contratação", diz a Cielo."

E por fim, mais um motivo: se investimos em dólar e ele cair, também é bom, pois ganhamos valor em nossos reais. Se o contrário ocorrer, poderemos amenizar a possível desvalorização.

O que fazer em tal cenário? Estamos aportando a contar de janeiro de 2019, mensalmente, uma parte dos investimentos no Fundo de Investimento BB Cambial Dólar LP 20 mil, como uma forma de dolarizar nossos investimentos e diminuir os riscos de possíveis oscilações cambiais inesperadas. Existem opções de aportes iniciais a partir de R$1.000,00. Observação: Isso não é uma recomendação de investimento, apenas reflete o que o autor fez.

Agora é a vez dos nossos amigos leitores falarem se têm alguma ideia ou consideração a respeito desse assunto! Você protege o seu capital investindo em outras moedas? Como você faz? Senão, já tinha pensado nessa possibilidade? O que você espera que aconteça com o câmbio do Dólar ante o Real? Compartilha aí com a gente! Alguma correção ou observação a ser feita?

Se possível agora
1. Registre suas considerações sobre o texto no campo dos comentários.
2. Inscreva-se no Canal do Sou Poupador no Youtube
4. Nos acompanhe também no Instagram do Sou Poupador.
5. Registre sua reação sobre o texto logo abaixo nos emoticons.
6. Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, informe nos comentários.

Comentários

Postagens mais visitadas

Marcadores

Mostrar mais