48. Como poupar dinheiro? Para ter independência financeira é preciso POUPAR!

Olá queridos Poupadores! A palavra de ordem para quem deseja a independência financeira antes de mais nada deve ser: POUPAR! Sim, pois de nada adianta a pessoa ganhar uma fortuna, se não souber poupá-la. Do mesmo modo, de nada adianta pensar que ganha muito pouco, pois todos conhecemos o velho ditado popular que diz: "de grão em grão a galinha enche o papo". Não é que é verdade?

Sendo assim, para atingirmos nossas metas de poupança, precisamos nos propor a descobrir formas de responder a famosa pergunta: Como posso poupar dinheiro? Geralmente essa é uma pergunta bastante pessoal. Ela costuma surgir quanto estamos planejando fazer um pé de meia ou quando estamos precisando fazer alguns ajustes nas finanças pessoais.
48. Como poupar dinheiro? Para ter independência financeira é preciso POUPAR!Poupar, investir, independência financeira, liberdade financeira, Sou Poupador
Como você faz para poupar, juntar, economizar, guardar, acumular, amealhar, ajuntar, apertar, forrar, aforrar, entesourar, amontoar, reservar, tentear, arrepanhar, embornalar dinheiro?
Por que preciso poupar?

Por vários motivos, mas principalmente para ter a sensação de estar no controle das finanças pessoais. Ter as dívidas controladas e a segurança de ter uma reserva para o dia de amanhã, pois o amanhã a gente nunca sabe. Além disso, quem poupa pode estar interessado em alcançar a Independência Financeira - IF e ou a Liberdade Financeira - LF. Por ser fundamental a compreensão da diferença desses dois conceitos, antes de revelarmos algumas formas para pouparmos, vamos esclarecer a diferença entre elas.

Diferença entre independência financeira e liberdade financeira

Você sabia que a diferença entre as duas é enorme? Apesar de serem parecidas as ideias, elas representam significados bem diferentes. Alcançar a independência financeira é muito mais fácil do que conseguir a liberdade financeira. Isso pelo fato de que a independência só quer dizer que a pessoa não depende financeiramente da ajuda de ninguém para conseguir se manter. Ou seja, alguém que tem renda suficiente para viver como deseja, mesmo que de forma humilde, pode se considerar independente financeiramente, mesmo que essa renda dependa de um salário proveniente do próprio trabalho. Resumindo: a pessoa é autossuficiente em termos financeiros.

Assim sendo, fica muito mais fácil alcançar a independência, não é mesmo? Por falar nisso, em um simples exemplo, percebemos que o Brasil como Estado é independente desde 1822, mas possivelmente ainda não tenha a tão sonhada liberdade financeira. Até alguém que vive nas ruas pode declarar-se independente financeiramente se tiver o suficiente para viver conforme deseja e não dependa da caridade dos outros.

Quanto é preciso para ser independente financeiramente?

O cálculo a ser resolvido é simples: quanto é suficiente para que esse alguém não precise da renda dos outros para manter-se?

Após definir isso, ficará bem mais simples traçar as metas e objetivos. Além do mais, será mais fácil calcular o valor necessário para declarar a independência financeira e começar a mobilizar-se para a formação de uma poupança, de modo que, futuramente, alcance o valor necessário para manter a sua IF com os rendimentos dos valores poupados ao longo de certo período! 

Outra coisa que é preciso ter em mente ao realizar referido cálculo é: humildade. Ter humildade ajudará e muito a pessoa a declarar a própria IF.

Movimento FIRE

Existem pessoas que desejam alcançar a IF antes dos 40 anos de idade, elas fazem parte do movimento FIRE que em inglês significa Financial Independence, Retire Early, ou seja, alcance a Independência Financeira e Aposente-se Cedo - IFAC. Para que isso seja possível, elas precisam desde cedo garantir bons níveis de poupança ou alcançar níveis de renda excepcionas para acumular um montante que gere rendimentos superiores às necessidades financeiras delas ou que apesar de consumir o principal, ele seja suficiente para a vida inteira da pessoa. 

Dependendo do estilo de vida de cada um, os valores a serem alcançados para conseguir ser FIRE podem variar significativamente de pessoa para pessoa. Alguns vivem com pouco, outros precisam mais para sentirem-se confortáveis, logo, isso justifica referida diferença.

Liberdade financeira é para poucos

No que tange a conquistar a liberdade financeira, isso é um objetivo muito mais difícil e audacioso para ser alcançado. Isso porque o seu significado está ligado à ideia de se fazer o que quiser, sem olhar para quanto será o custo monetário. Ou seja, a pessoa pode fazer o que quiser que a fortuna dela não vai nem sentir cócegas. Existem pessoas com esse patamar de riqueza? Certamente, mas elas são bem poucas. 

Delírio de liberdade financeira

O que mais vemos são muitas pessoas vivendo o delírio de que podem se comportar como se tivessem liberdade financeira e esse comportamento resulta em uma vida financeira cheia de riscos, principalmente o de entrar em inadimplência. Tudo bem que é mais fácil viver na ilusão do que na realidade, mas a verdade dói só uma vez. Por isso, se alguém decidir alcançar a liberdade financeira, precisa sair da inadimplência e ao constituir dívidas, pensar se elas realmente têm algum sentido de ser ou se serão constituídas por mero capricho. Quem não está inadimplente e paga regularmente as dívidas já está um passo a frente e pode começar a pensar em como fará para começar a poupar e somente em um momento posterior, quem sabe, poder declarar ter algumas liberdades financeiras, ou seja, poder se dar alguns luxos!

Por falar nisso, destacamos que além do esforço necessário para poupar com o objetivo de alcançar liberdade e a independência, será também vital pensar maneiras de manter o patrimônio. Tendo em conta que muita gente joga fora verdadeiras riquezas por ignorar essa necessidade.

Independência financeira na medida certa

No meu caso, o que desejo é independência financeira em medida suficiente para manter um teto, poder pagar por algum conforto, cuidar da manutenção da saúde, ter a opção de trabalhar ou não, com a possibilidade da quantia principal continuar crescendo. Ou seja, manter a vida tranquila com os rendimentos. Fazer isso é um enorme desafio para qualquer pessoa. O segredo é buscar manter uma vida equilibrada para poder ir na direção das metas financeiras, mas sem deixar de viver nem permitir-se extravagâncias.

Vantagens de poupar dinheiro

Seja qual for a sua situação atual, o fato é que poupar dinheiro tem suas vantagens, dentre elas, talvez as principais sejam: poder receber juros, poder comprar à vista com preços reduzidos, investir em ideias, ajudar as pessoas e levar uma vida simples. Talvez você seja capaz de listar outras vantagens, como afastar de perto os abutres que só são seus amigos quando estão desfrutando de alguma coisa que você pode pagar, ou talvez consiga evitar a pessoa linda e maravilhosa que só apareceu na sua vida surpreendentemente pelo fato de você aparentemente ter alguma coisa... Logo, poupar tem sim suas vantagens... afasta abutres e pessoas oportunistas... Tudo bem, ótimo, mas fala logo:

Como poupar dinheiro?

Comece de onde você está. Use o que você tem. Faça o que for preciso. Sinceramente não faço ideia de como você vai fazer para economizar dinheiro, pois cada pessoa tem suas próprias maneiras, mas não custa listar algumas medidas que pessoalmente faço para alcançar essa façanha:
  • Se não quero gastar, deixo os dispositivos de pagamento em casa. Por exemplo: o cartão de crédito e débito ficam em casa. Isso evita aquelas comprinhas por impulso.
  • Vivo em um espaço modesto e principalmente próximo do trabalho, logo a qualidade de vida é preservada e o custo de deslocamento é menor.
  • Evito frequentar restaurantes com preços muito elevados, e quando sinto a necessidade de ir em algum deles, por gostar do lugar, estipulo um teto de gasto. Apesar de gostar de poupar, pago a gorjeta pois gosto sempre de ser bem atendido.
  • Procuro frequentar restaurantes e padarias em que o atendimento e o preço são exemplares em termos de custo benefício.
  • Pago todas as contas antes do vencimento ou no vencimento, isso evita juros e multas.
  • Sempre pago a fatura do cartão de crédito em dia e no valor total.
  • Pago sempre no prazo as contas que oferecem desconto  de pontualidade para pagamento antecipado, para poupar o valor abatido.
  • Coloco contas de primeira necessidade em débito automático, como por exemplo a energia elétrica, internet e telefone.
  • Pergunto sempre se existe a possibilidade de obter algum desconto.
  • Defino primeiro quanto quero investir dentro das minhas possibilidades financeiras, para depois decidir se vou gastar ou guardar o que sobrar.
  • Se as contas estão muito altas procuro formas de fazer com que elas diminuam, por exemplo, atualizo anualmente o pacote de internet e telefone, corto mensalidades de coisas que não utilizo.
  • Se não é alguma coisa de primeira necessidade postergo a aquisição até ter certeza de que realmente quero tal objeto.
  • Não compro tudo que está ao meu alcance, mesmo que seja meu sonho de consumo. Confesso que essa parte é a mais difícil, mas talvez a mais importante de todas.

Por que desenvolver a capacidade de poupar?

Talvez por pura satisfação, segurança, para gastar depois ou, quem sabe, pelo desafio. Vejamos uma experiência realizada em Stanford: "Em 1972, um estudo foi realizado na Universidade de Stanford, nos Estado Unidos, com o intuito de testar a capacidade das pessoas de adiar uma satisfação. A um grupo de crianças foi oferecido um delicioso "marshmallow" (um tipo de doce, muito apreciado por lá), com a seguinte explicação: "Você pode comer o doce a hora que quiser, mas se conseguir resistir por 15 minutos e não comê-lo, ganhará DOIS doces". 

 
O que você faria? 

O certo é que para alcançar tanto a IF quanto a LF, sempre será preciso ser um excelentíssimo poupador, caso discorde, desafio a provar o contrário!

O que você está fazendo? Torrando tudo ou poupando seus marshmallows? Como você faz para poupar o seu dinheiro? Conta aí pra gente! Gostou das dicas? Já utilizou alguma delas? 

Então agora
1. Registre sua reação sobre o texto logo abaixo nos emoticons.
2. Registre suas considerações sobre o texto no campo dos comentários.
4. Nos acompanhe também no Instagram do Sou Poupador.
6. Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, informe nos comentários.

Comentários

Postagens mais visitadas

Marcadores

Mostrar mais

BlogRoll (Contate para parcerias)

Criative Commons

Todos os usuários da plataforma Sou Poupador concordam tacitamente com os termos da licença Criative Commons nos seguintes termos: CC BY-ND (Creative Commons LicenseAtribuição-SemDerivações). Você tem o direito de redistribuir nosso conteúdo de forma comercial e não comercial, desde que o trabalho seja distribuído inalterado e no seu todo, com crédito atribuído ao autor.