40. Educação financeira para crianças e adultos!

A educação financeira deve iniciar desde a infância. Ao ensinar as crianças sobre finanças, elas passam a perceber o valor de cada moeda. Do contrário, correm um sério risco de não compreenderem as regras para a obtenção, manutenção e distribuição das rendas quando precisarem lidar com a própria vida financeira. 

Existe um bordão popular que diz: "Pai rico, filho nobre, neto pobre", você já deve ter ouvido isso antes em algum lugar. O curioso é perceber que também existe um sentimento bastante comum entre pessoas que saem de uma situação de escassez para uma certa abundância. Elas estabelecem o seguinte como regra: "não quero que os meus filhos passem  pelo que passei". Com isso, acabam colocando os pés pelas mãos por agir desse modo pois, assim como outras formas de auxílio, acabam por desmotivar o autodesenvolvimento, estabelecendo uma relação de dependência que deixa de ser saudável quando torna-se uma regra e não uma exceção em situações pontuais.

Pensando nisso montamos uma lista com conteúdos em que a temática é a educação financeira tanto para as crianças quanto para os adultos. Vamos ao primeiro material:

1. O que é o dinheiro?

Esse é um caderno gratuito editado pela equipe do Banco Central do Brasil em dezembro de 2002. Com 32 páginas está disponível para download no seguinte link: Caderno educativo O que é o dinheiro? Originalmente ele foi elaborado pelo Banco Central da Venezuela. Vale a pena conferir, a obra  tem bastantes ilustrações e tanto para nós adultos quanto para a criançada é bem legal imaginar como foi a evolução monetária da humanidade até aqui. O legal é que podemos mostrar para as crianças sem ao menos precisar imprimir mas, se preferir imprimir, lembre-se de fazer isso utilizando os dois lados do papel. O meio ambiente agradece.

Capa do Caderno Educativo sobre dinheiro para Crianças Disponibilizado pelo Banco Central do Brasil
Capa do Caderno Educativo sobre dinheiro para Crianças Disponibilizado pelo Banco Central do Brasil

Vejamos como começa essa história: "Há milhares de anos, os homens não precisavam do dinheiro. As poucas pessoas que existiam moravam em cavernas, cobriam seus corpos com peles de animais e comiam aquilo que caçavam ou pescavam.

Mais tarde, quando o número de pessoas aumentou, formaram-se pequenas comunidades. Além da caça e da pesca, algumas pessoas passaram a se dedicar à agricultura e a produzir ferramentas, armas e vasilhas de barro para cozinhar. Quando as pessoas de uma comunidade precisavam de um objeto que não produziam, iam a uma comunidade vizinha e faziam a troca por coisas que não existiam por lá. Assim foi criado o escambo, que é a troca de um objeto por outro. O escambo foi a primeira forma de comércio." 
Legal em? A história é uma viagem no tempo! Super recomendamos!

2. Como falar sobre dinheiro com os seus filhos

Escrito por Reinaldo Domingos, adepto da Metodologia DSOP, um método de ensino que consiste em diagnosticar gastos, priorizar sonhos, planejar o orçamento e poupar rendimentos. A obra foi dividida em quatro partes: Os primeiros ensinamentos, Lições em família, Dinheiro na Mão e Independência financeira. Veja a seguir os tópicos de cada parte do livro:

Os primeiros ensinamentos

Nessa primeira parte: Educação financeira na infância; A importância do cofrinho; Estimulando os sonhos; Três cofrinhos para três sonhos; e; Uma aula sobre juros.

Lições em família

Na segunda: Aprendendo a sonhar; e; Por que o dinheiro existe.

Dinheiro na Mão

Nessa parte: A instituição da mesada; A primeira mesada; e; Diagnóstico e orçamento.

Independência Financeira

A última parte fala sobre: Essencial e supérfluo; A diferença entre capricho e sonho; O jovem e sua conta bancária; O primeiro salário; e; Futuro pŕospero. 

Veja um trecho do livro: "Quanto mais cedo elas tiverem contato com o universo do dinheiro, mais chances terão de alcançar a prosperidade. A partir dos três anos de idade, a criança já tem condições de assimilar algumas lições básicas sobre quantidade e sobre os elementos que fazem parte do mundo do dinheiro em primeira instância: moedas, cofrinhos, carteira de dinheiro, entre outros.

Mesmo que para elas as moedas não tenham ainda o seu real significado, é possível estimulá-las com alguns exercícios que ficarão em seu inconsciente para sempre. O mais básico é como acertar o encaixe da moeda em um cofrinho. Importante ensinar que a moeda é dinheiro e que nunca deve ser colocada na boca." Como podemos perceber, o livro começa com lições básicas e vai evoluindo. Legal né? 


Vamos agora para o próximo livro:

3. Pai Rico, Pai Pobre - Edição de 20 anos atualizada e ampliada: O que os ricos ensinam a seus filhos sobre dinheiro

Robert T. Kiyosaki solta o verbo e fala sobre dinheiro e filhos. Em uma parte ele revela que: "As gerações de hoje estão aprendendo os fatos complexos da vida. Empregos são difíceis de se encontrar. Os robôs substituem os trabalhadores aos milhões. Aprender na prática, cometendo erros, é cada vez mais importante. O estudo se mostra pouco valioso no mundo real. A educação universitária não garante mais uma carreira." Faz algum sentido para você?


Na sinopse do livro na Amazon constam os seguintes dizeres: "O recado é ousado e direto: boa formação e notas altas não bastam para assegurar o sucesso de alguém." e ainda "Eles vão para a escola, mas continuam financeiramente improficientes, despreparados para enfrentar um mundo que valoriza mais as despesas do que a poupança." Interessante hein?!

Por fim a história da relação entre um bilionário, seu filho e o dinheiro. A lição no filho foi enviá-lo para um lugar desconhecido quase sem nenhum dinheiro para ensinar-lhe a importância e valor que ele tem. Sugerimos que leia a matéria com a história completa e conte para nós o que achou dela!

Intrigante essa história do bilionário! Boa para se inspirar!

E você, faria o mesmo com os seus filhos? Como você tem educado suas futuras gerações na parte financeira? Queremos saber! Ah, você conhece e recomenda algum livro sobre educação financeira para os filhos? Conta pra gente! Quem sabe ele pode entrar para a nossa lista também!

Não tem filhos? Ensine as crianças da sua família, da vizinhança, do bairro e assim a gente faz um país! 

Até a próxima amigos Poupadores e Investidores. Vocês têm a força! Estamos juntos!
Sugestões
1. Registre suas considerações sobre o texto no campo dos comentários. 
2. Inscreva-se no Canal do Sou Poupador no Youtube
4. Nos acompanhe também no Instagram do Sou Poupador.
5. Registre sua reação sobre o texto logo abaixo respondendo "O que você achou do texto?". É só clicar nos emoticons!😊👍

Comentários

Postagens mais visitadas

Marcadores

Mostrar mais