31. Inteligência Financeira: como aplicar e expandir a sua?

Olá, prezados (as) Poupadores(as)! Como estão? Desejamos que tanto vocês quanto as suas finanças estejam excelentes!

O assunto a ser trabalhado hoje é Inteligência Financeira. Já ouviu falar nela? Pois bem, vamos apresentar os fundamentos dela para que possamos aplicá-la e aprimorá-la em nosso dia a dia.
Inteligência financeira, Finanças pessoais, Dinheiro, Poupador, Clube dos pupadores, www.soupoupador.com.br
Se você está dormindo em relação ao seu bolso, está mais do que na hora de despertar sua inteligência financeira para entrar para o clube dos poupadores.

O que é Inteligência Financeira

A inteligência financeira pode ser entendida como a habilidade em administrar as finanças e gerar mais dinheiro. A boa noticia é que essa habilidade pode ser desenvolvida em qualquer etapa da vida e não depende de a pessoa ser rica. A partir do momento em que há a tomada de consciência sobre a importância de se cuidar das próprias finanças, com as informações adequadas, estudo, contato com pessoas mais experientes no assunto e o interesse genuíno em se aprimorar na área, é plenamente possível aprender e, praticar os seguintes pilares da Inteligência Financeira:
  1. Administrar as finanças: ou seja, saber exatamente suas receitas e despesas, ter organização financeira para administrar o próprio orçamento.
  2. Zerar níveis de inadimplência: pagar as contas pendentes e deixar tudo em dia.
  3. Poupar: uma vez conhecidos os ganhos e os gastos, ajustar as despesas para que caibam dentro do orçamento. Apertar se necessário gastos com supérfluos para poupar uma parte do que sobrar. Se não estiver sobrando programe-se para fazer com que sobre.
  4. Investir: nessa fase, a pessoa passa a fazer o seu dinheiro gerar mais dinheiro.
Para seguir firme no aprendizado e prática dos pilares, é importante ter um objetivo claro em mente e que o mantenha motivado a prosseguir. Seja poupar para alcançar a independência financeira, adquirir um bem, fazer uma viagem. Portanto, estipule suas metas. Quais são? Pare e reflita a respeito, como quer que esteja a sua carteira daqui a 5 anos?

Usando bem o dinheiro

Outra faceta da inteligência financeira é esclarecer o real valor do dinheiro e das coisas. Ou seja, é importante saber o valor do trabalho que a pessoa executa, quanto ganha por hora trabalhada. Assim, têm-se mais noção na hora de gastar alguma quantia, pois a pessoa pode calcular a quantidade de horas que terá que trabalhar para pagar por alguma coisa. Sendo assim, certamente terá mais cautela e consciência. Isso facilita uma maior noção do valor real das coisas. Como aplicar? Primeiramente, sabendo o que se quer comprar ou precisa comprar, pesquisando os melhores preços, pedindo descontos, enfim, a pessoa precisa aprender a dar valor ao seu suado dinheiro.

Racionalizando o consumo

Ao desenvolver a consciência do valor que o seu dinheiro tem, torna-se muito mais fácil controlar os impulsos de consumo. A pessoa torna-se mais atenta aos apelos à que ela possa estar exposta. E, desse modo, não será uma presa fácil e consumirá sim, mas desde que esteja realmente precisando de algo e saberá se informar e pesquisar para fazer o melhor negócio.
Assim, o ato de comprar e consumir deixa de ser automático e robótico e a pessoa conseguirá driblar a tentação de consumir só por consumir.

Controlando os gastos

Ao utilizar a inteligência financeira, a pessoa visualizará em seu orçamento os seus objetivos, ganhos e os gastos e, a partir daí, poderá verificar se existem gastos excessivos ou desnecessários que devem ou podem ser cortados e assim, fazer os ajustes de acordo com as metas a serem alcançadas. Para facilitar essa tarefa, um lápis e papel ou os aplicativos de controle financeiro são fundamentais.  Sugestão do Sou Poupador: planilha financeira.

Como fazer o dinheiro gerar mais dinheiro

Chegamos a um ponto muito interessante – e importante – como fazer o dinheiro que estamos poupando aumentar? Algumas sugestões são investir e aplicar o dinheiro poupado em:
  • Poupança
  • Renda fixa
  • Renda variável
  • Empreender
  • Metais preciosos
  • Câmbio de moedas estrangeiras
  • Fundos de investimentos
Todavia, é fundamental adequar os investimentos conforme o perfil financeiro (conservador, moderado ou arrojado) link para que possa identificar qual é o seu. Conhecendo melhor o perfil, vale conferir o post sobre onde investir o meu dinheiro para tentar identificar os melhores tipos de investimentos conforme o perfil identificado.

Atenção: seja qual for sua opção de investimento, tenha em mente que é fundamental sempre estudar e se aprofundar para conseguir a maior satisfação de suas escolhas.

Desenvolvendo e praticando a inteligência financeira

Para desenvolver e praticar a inteligência financeira é necessário querer aperfeiçoar-se. Também é fundamental disciplina para manter-se firme aos objetivos estabelecidos, paciência para chegar onde se planejou. Além é claro de atitude, primeiramente para estar sempre aprendendo, estudando, conhecendo mais e mais sobre o mundo da educação financeira, segundo para fazer uso de tudo o que se vem aprendendo, ou seja, administrando, poupando e investindo cada vez mais e melhor o seu capital.
Desenvolver a Inteligência Financeira, Poupar Investir, Dinheiro, Finanças pessoais, www.soupoupador.com.br, Poupador
Como desenvolver e expandir a Inteligência Financeira

Estimados leitores, estamos às portas de um novo ano, um excelente momento para começar a desenvolver e aplicar a inteligência financeira. O que acham colocar este item nas metas de ano novo?! Pode ser uma boa.
Obrigada por sua audiência, fique conosco, veja a seguir outros assuntos do blog. 

É muito bom ter vocês conosco! 

Convite: Inscreva-se para receber novidades por correio eletrônico. Nos acompanhe também no Instagram do Sou Poupador.

Comentários

Postagens mais visitadas

Marcadores

Mostrar mais