28. A Black Friday é Boa ou Ruim?

Olá Poupadores! Como estão vocês?
Chegamos ao final do ano e, como sabemos, é uma época em que o consumo aumenta bastante, seja com as corridas às lojas ou com os vários cliques nos sites de compras. Com a Black Friday chegando, os apelos ao consumo estão a todo vapor! Por falar nela, que tal conhecermos um pouco mais sobre sua história, motivações e, principalmente, dicas para podermos aproveitá-la da melhor maneira para as nossas finanças e ainda conseguir umas boas pechinchas?! Vamos lá?!

Como começou a Black Friday

Black Friday, Compras, Consumo, Consumismo, Consumo Consciente, Finanças Pessoais, www.soupoupador.com.br, Poupador
A Black Friday nasceu nos Estados Unidos. Todavia, existem algumas versões de como ela surgiu. A mais aceita remonta à década de 60, no período do Feriado de Ação de Graças, celebrado na última quinta-feira do mês de novembro e considerado o feriado mais importante da terra do Tio Sam. Segundo essa versão, o nome derivou de uma gíria dos policiais americanos para denominar o caos gerado pelo intenso movimento de carros nas ruas e de pessoas circulando e comprando nas lojas um dia depois do Thanksgivin Day, ou seja, na sexta-feira. Esse dia marca o início das compras de natal, o que gera um enorme aumento no consumo, intensificado pelos preços ditos mais baratos. Com isso, as lojas ficam lotadas e os lojistas ficam com a alegria a mil, na expectativa de tirar as contas do vermelho.

Black Friday no Brasil

O evento se firmou nos EUA e, algum tempo depois, outros países também o adotaram como o México, o Canadá e o Brasil. Por aqui, o evento chegou em novembro de 2010, depois de os varejistas perceberem o grande potencial desta data.

Capitalismo e consumo

É importante deixa bem claro que o consumo é benéfico para uma sociedade capitalista como a nossa, pois faz a roda da economia girar com mais emprego, renda e contribuindo com crescimento da sociedade. Todavia, existem os efeitos colaterais do sistema e um deles é o consumismo. Ele pode ser bastante prejudicial para as finanças pessoais – e em larga escala para a sociedade como um todo - caso venha a comprometer o orçamento das pessoas, levando-as a não conseguir honrar seus compromissos. Essa é uma das questões a se considerar, outra questão é que muitas vezes podemos consumir o que não estamos realmente precisando, ou seja, consumir por impulso. Esses impulsos podem ser gerados pelas propagandas diretas ou subliminares da mídia, para se sentir inserido em algum grupo ou ambiente ou apenas para se sentir bem, o que pode se transformar em um vício, já que dificilmente conseguiremos saciar todos os nossos desejos de consumo. Além dos fatores financeiros e comportamentais tem também o ambiental, uma vez que os recursos do planeta são finitos para dar conta de saciar todas as necessidades reais e as criadas da população mundial.
Black Friday, Compras, Consumo, Consumismo, Consumo Consciente, www.soupoupador.com.br, Poupador
Tumulto típico de dia de Black Friday

Black Friday com consumo consciente e inteligente

O final de ano é um período em que o consumo aumenta bastante, devido às festas de fim de ano (cujo real significado nada tem haver com a obrigação de dar ou ganhar presentes) e a largada para as compras começa justamente com ela: a Black Friday. Este ano ela acontece oficialmente dia 23 de novembro. É um período que pode ser bastante perigoso para as finanças, uma vez que o impulso pelas compras estará mais aguçado. Além disso, há os perigos de calotes tanto no valor das “promoções” e “ofertas”, quanto na entrega dos produtos. Já ouviram falar na Black Fraude?

Entretanto, podemos aproveitar positivamente esse momento, seja para o bolso, seja para a consciência, seja para o planeta. Sabe como? É muito simples! É preciso apenas de:
  1. Organização: para saber o que realmente vai ser necessário adquirir;
  2. Planejamento: para conferir os melhores preços, promoções, descontos e vantagens;
  3. Atenção: para pesquisar e conferir a idoneidade das lojas onde se pretende comprar, especialmente se for online; 
  4. Equilíbrio: entre as finanças, a necessidade e o consumo.
Aproveite o período de fim de ano para analisar os itens de que não precisa mais e aproveite para doar ou vender. Assim você cria mais espaço em sua casa para receber o que adquiriu e também pode colaborar com outras pessoas e assim, dar uma utilidade para o que não precisa mais. Desse modo seu bolso, a sociedade e o meio ambiente saem ganhando e agradecem.

Onde o consumo deve realmente estar   

Adquirir uma consciência sobre o ato de consumir é importante para - além das questões já levantadas como preservar a saúde financeira e o meio ambiente - perceber o que realmente importa e preenche, e passar a construir uma vida com mais significado e experiências valiosas, de modo que o consumo esteja no lugar dele. Nem além, nem aquém.
Compartilhamos a seguir alguns artigos interessantes para saberem mais sobre o assunto:

É isso aí, Poupadores. Caso participem da Black Friday, desejamos a vocês boas e sábias compras! Compartilhem conosco as suas dicas de compras!

Comentários

Postagens mais visitadas

Marcadores

Mostrar mais