14. Como controlar o consumismo desenfreado e entrar no modo de consumo consciente?

Olá Poupadores! Bem-vindos(as) a mais uma leitura no blog. Hoje o assunto é consumo. Pois o consumo é uma parte essencial para a sua vida social e financeira. Precisamos consumir vez ou outra, ou será que a todo momento?

Consumo consciente é um conceito que está bastante em voga e é bem amplo, pois além das preocupações com o meio ambiente, é preciso ter cuidado com nossas finanças de modo que conforme passa o mês, ainda tenhamos boa parte de nosso dinheiro conosco, mesmo depois de pagar as contas e cumprir com as obrigações. Ou seja: é preciso que sobre mais dinheiro do que dias do mês. 

Há tempos que somos tentados a consumir mais e mais, afinal quem não quer a roupa da moda, o celular mais moderno, o carro do ano? Mas, o perigo está em sucumbir à essas tentações e, ao consumir, ganhar de brinde dívidas do tipo Cavalo de Tróia. Por isso é importante desenvolver a arte de consumir com consciência, pois como já foi falado aqui no Sou Poupador, existem algumas dívidas nocivas para a saúde financeira das pessoas e consequentemente do país.

Mas, como desenvolver esse consumo consciente? Bem, aí é preciso: planejamento, visão de longo prazo, disciplina, paciência e atitude/resiliência

O planejamento é importante para saber o que a pessoa quer e aonde quer chegar em termos financeiros. Definir as metas, organizar as finanças, e saber exatamente quanto se ganha, quanto se gasta e quanto sobra para poupar e ou investir é fundamental para se ter um norte e assim evitar as armadilhas do consumo. A visão de longo prazo é importante para, durante a caminhada rumo ao objetivo, deixar de lado bens de consumo supérfluos que apareçam no caminho, afinal, tendo um objetivo bem definido e metas claras, fica mais fácil adiar "aquela bolsa maravilhosa", ou o celular mais novo que, na verdade não são assim tão necessários. Ou será que são mesmo? Reflita.

Continuando, a disciplina e a paciência regarão e fortalecerão a cada dia o seu jardim financeiro, deixando-o bonito, florido! Agora, se você quer impulsionar mais os seus recursos financeiros, além de consumir parcimoniosamente e focar no essencial, há a possibilidade de descobrir o que mais você sabe fazer e utilizar essas habilidades para ganhar mais dinheiro. É aí que se enquadra a atitude/resiliência para investir no que você acredita que poderá trazer os melhores retornos.

Bem, se você deseja frear a sua ilimitada vontade de consumo, evite que os meios de comunicação, os sites da internet ou as vitrines do shopping te hipnotizem, levando-o a comprar algo maravilhoso, mas fora do seu orçamento ou dos planos. Você pode ler nosso texto sobre: Como gastar menos? Veja nossas estratégias e características dos vencedores em termos financeiros. Colocar em prática essas regras é fundamental para conscientizar-se! Pois a primeira etapa para conseguir ter sucesso nessa missão é desenvolver a sua consciência. Consciência de quê? De que não precisamos de tudo o que vemos pela frente, ou de que podem haver opções mais acessíveis e que vão agradar e se encaixar perfeitamente ao seu gosto sem atrapalhar suas metas financeiras. Outra possibilidade é fazer uma lista dos desejos caso você queira somente aquela roupa ou aquele carro, celular, bolsa, sapato, viagem... mas cuidado, a lista pode ser interminável! Uma dica é o aplicativo para Smartphone chamado "52 Semanas Desafio para economizar" disponível na Google Play Store. 

Com a lista em mãos, você se propõe um compromisso de ir juntando para atingir o objetivo almejado, sem que no meio da caminhada o caos financeiro ganhe espaço. E para isso acontecer, dá-lhe disciplina, visão de longo prazo, paciência e resiliência/atitude. Apesar de ser difícil, o esforço vale a pena! Quem se compromete consigo mesmo e consegue atingir o objetivo almejado, tem um sabor muito mais especial e duradouro da vitória. Por que, convenhamos, é bom comprar o que queremos, na hora em que queremos. Mas dependendo de como e em que momentos esses bens são adquiridos, o sabor doce da compra pode durar pouco e o amargo das dívidas muito. 

Por isso sempre é importante ter metas financeiras claras. Ao encontrar algo interessante para consumir, coloque na balança, pense, reflita se realmente é imprescindível para esse momento ou se pode esperar mais um pouco. Isso é um exercício diário, pois é preciso domar a criança consumista que temos dentro de nós. Afinal, é você quem está no controle de sua vida financeira e ninguém mais. Concorda?

É compreensível que este mundo acelerado em que vivemos com inúmeros estímulos e produtos sensacionais sendo lançados a torto e à direita, chamando nossa atenção e gerando ansiedade para adquiri-los 24 horas por dia, sete dias por semana, seja um enorme desafio para desviar. Por isso, é tão importante desenvolver a consciência e o controle, e dizer para si mesmo: “vou esperar mais um pouco para adquirir tal coisa; e sei que quando for o momento certo, o (carro, celular, computador, roupa, sapato, bolsa...) será perfeito para mim.” Esse pensamento ajuda a controlar a ansiedade para consumir aquele produto no tempo certo, que talvez não seja agora. Se for, tudo bem. Aqui uma imagem para ilustrar melhor o que estamos tentando te explicar. Quem são essas pessoas? Você identificar elas?
Resultado de imagem para Bill Gates e Warren Buffett
Reconheceu? Pois é, são umas das pessoas mais ricas do planeta em termos financeiros: Bill Gates e Warren Buffett. Percebam que, apesar de seus bilhões de dólares, dão exemplo de um estilo de vida simples e não demonstram grandes impulsos consumistas. Moral da história: se eles podem viver de forma simples, nós também conseguimos.

A seguir, compartilhamos dois textos muito interessantes para trabalhar o mindset sustentável: o primeiro sobre o consumismo: CONSUMISMO: VOCÊ SABE O QUE É ISSO? e o segundo sobre consumo consciente: O que é consumo consciente? que vão identificar, esclarecer cada comportamento e nortear os próximos passos rumo ao consumo consciente, bem como colocar as metas financeiras como os maiores e melhores objetivos a alcançar, além de contribuir com nosso meio ambiente, evitando desperdícios. Enfim, o importante a aprender é “como consumir”

DICA DE DOCUMENTÁRIO: para quem gosta de assistir a um bom documentário, a dica é: Minimalism - a documentary about the important things, que vai mostrar um pouco mais sobre o conceito minimalista. Ele está disponível no Netflix e em outras plataformas de filmes online.
Documentário: Minimalism a documentary about the important things.         
Na Netflix você pode conferir "Minimalism: A Documentary About the Important Things". O documentário tem legendas em português brasileiro.

Agora que você leu o texto, que tal contar para nós, como você faz para driblar as tentações consumistas? Quais suas dicas? Será bom saber nos comentários!
Até a próxima!

Comentários

  1. Aqui no blog os temas estão esclarecendo de forma simples e clara como encontrar o caminho para se organizar nas finanças, guardar e investir. O endividamento sem planejamento, muitas vezes só é percebido quando vemos o quanto gastamos mal nossos recursos. Isso pode deixar nossas finanças caóticas e acarretar problemas nas relações profissionais, conjugais e pessoais. Consumo consciente é fundamental para nossas vidas, pois uma vida financeira desorganizada pode provocar distúrbios que impactam até a saúde das pessoas. Pelo menos uma vez por mês, dou uma boa olhada nos meus armários, ai vejo: calçados, bolsas, vestuário, bijuterias, roupas de cama/mesa/banho, utensílios domésticos, itens de alimentação, material de limpeza, etc... Encontro objetos que já foram esquecidos, que não são usados a um bom tempo, e sempre que faço esse inventário, vejo que na realidade não estou precisando comprar nada de novo e até tenho coisas que posso doar ou vender, enfim é fazer de vez em quando um balanço geral do que temos em nossas casas, isso ajuda muito a controlar o ímpeto de comprar sem que haja uma real necessidade.

    ResponderExcluir
  2. Grande Gaúcha! Que bom que você também está, assim como nós, aperfeiçoando cada vez mais o consumo consciente! Muito interessante sua dica de fazer um "inventário" periódico dos itens. Muito grata por sua participação.

    ResponderExcluir
  3. Quando quero comprar algum item que é caro e talvez não seja muito necessário, procuro juntar o dinheiro necessário para fazer a compra à vista. Junto dinheiro para depois gastar. Não gasto e depois procuro o dinheiro. Apesar de simples a ideia, muitos fazem o contrário.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Marcadores

Mostrar mais

BlogRoll (Contate para parcerias)